Get Adobe Flash player

Pesquisar este blog

sábado, 30 de maio de 2015

Presença de advogado em inquéritos policiais é defendida pela ADPF.

 
O Colégio de Presidentes de Seccionais OAB, realizado em Vitória, no Espírito Santo, recebeu nesta sexta-feira, dia 29, o presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), Marcos Leôncio, para debater a presença do advogado nos inquéritos policiais. A ideia é defendida pela OAB e pela ADPF.
O presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, afirmou que a investigação ficará mais completa com a defesa participando de todas as etapas. “O Colégio de Presidentes é a favor da investigação justa e profunda, mas não caluniosa. No Estado Democrático de Direito não pode bastar a acusação, tem que haver juízes e advogado. Ao apoiar esta ideia, a ADPF traz a cultura da democracia, um alento na avalanche conservadora do Brasil”, afirmou.
Segundo Leôncio, delegados e advogados têm de interagir e dialogar para mudar a cultura da investigação julgadora. “É fundamental a presença da defesa na investigação para conseguir a busca real da verdade, qualificando o trabalho de todos. Temos de cumprir nossa grande função de respeito à dignidade humana. A investigação defensiva é essencial no equilíbrio do sistema penal. A autoridade policial tem de ouvir acusação e defesa”, disse.
Para o presidente da OAB do Espírito Santo, Homero Mafra, é importante criar cultura de diálogo permanente. “Precisamos ter uma polícia forte, mas com cultura de que as instituições serão ainda mais fortes quando respeitarem a Constituição”, afirmou, sugerindo a criação de fóruns em todas as Seccionais para pôr em prática a cultura do respeito às prerrogativas.
O presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, ressaltou a importância do apoio da ADPF, destacando a necessidade da presença legal do advogado nos inquéritos policiais, como respaldo para a garantia dos direitos da cidadania.OAB e ADPF também emitiram ofício conjunto ao Ministério da Justiça requisitando a instalação de salas de advogados em todas as superintendências da Polícia Federal no Brasil, sugestão do coordenador do Colégio de Presidentes, Valdetário Monteiro, da OAB-CE.
Com informações e foto do CFOAB

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário