Get Adobe Flash player

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de julho de 2015

OAB é uma das instituições com maior credibilidade, aponta pesquisa.

 
O Conselho Federal da OAB é uma das instituições com maior credibilidade junto à população brasileira. A constatação foi feita pelo Instituto Datafolha, em pesquisa nacional que ouviu mais de duas mil pessoas em 135 municípios.
De acordo com o levantamento, 66% dos entrevistados disseram confiar na OAB. Numa lista composta por 14 instituições, a entidade ficou atrás, somente, das Forças Armadas, que conta com a confiança de 73% da população.
Entre as melhores avaliadas também está a Igreja Católica, que figura na terceira posição, tendo a confiança de 61% dos entrevistados. No quarto lugar está o Poder Judiciário, com 55%, e em quinto a imprensa, detendo a confiança de 54% da população.
De acordo com o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, a confiança da população na instituição está ligada à defesa intransigente da Constituição e de justas causas sociais. “Fizemos uma gestão voltada ao cumprimento da Constituição e ao respeito dos direitos dos cidadãos. Buscamos credibilidade pautada na exigência do respeito às leis, não objetivamos a popularidade fácil. A confiança da população decorre da defesa de justas causas sociais”.
Para o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, o resultado da pesquisa é visto com naturalidade. “Ao lado da luta pelos interesses corporativos da advocacia, trabalhamos pela proteção do interesse público coletivo, que respalda nossa atuação, com o resultado desta pesquisa”, destacou Pedro Henrique. Ele lembra que assim como o CFOAB, a OAB-PE também detém um excelente nível de credibilidade, respaldado em recente pesquisa realizada pelo Ipespe, em Pernambuco.
A pesquisa do Datafolha ainda mostra que a sociedade não confia em instituições ligadas à política partidária. A presidência da República e os ministérios figuram na 12ª colocação, mais abaixo está o Congresso Nacional, em 13º e, em último, estão os partidos políticos.
Segundo o levantamento, somente 19% confia na presidência e nos ministérios, outros 78% não confiam e 3% não souberam responder. O Congresso Nacional conta com a confiança 15% dos entrevistados enquanto que 82% não confiam e 3% não sabem responder. Os partidos políticos, por fim, detém a confiança de 7% da população, 91% não confiam e 2% não souberam responder.
Para a criação do ranking, o instituto de pesquisa exclui as menções positivas das negativas e soma 100 ao resultado, o que evita números negativos. Devido a isso, índices superiores a 100 são considerados positivos e inferiores, negativos. No ranking, as Forças Armadas aparecem com 149 pontos, o Conselho Federal da OAB com 139 e a Igreja Católica com 124. Em junho do ano passado, a OAB aparecia com 125. No fim da tabela, os partidos políticos aparecem com 17 pontos, o Congresso Nacional com 33 e a presidência e os ministérios com 41.
 
Veja o ranking:
Forças Armadas – 149
Conselho Federal da OAB – 139
Igreja Católica – 124
Poder Judiciário – 116
Imprensa – 112
Sindicato dos Trabalhadores – 112
Ministério Público – 111
Polícia – 93
Bancos e Financeiras – 81
Empresas Estatais – 69
Igreja Universal do Reino de Deus – 64
Presidência da República e ministério – 41
Congresso Nacional – 33
Partidos Políticos – 17
 
(O índice de confiabilidade é calculado subtraindo-se a taxa de menções negativas — não confia — da taxa de menções positivas — confia. Para evitar números negativos, soma-se 100 aos resultados. Índices acima de 100 são considerados positivos e abaixo de 100 negativos).
*Pesquisa Datafolha realizada entre os dias 9 e 13 de junho com 2.125 pessoas em 135 municípios. Margem de erro de mais ou menos dois pontos.
 
Com informações e foto do CFOAB
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário